sábado, 3 de março de 2018

Sobre o sucesso do meu modelo de Cropped Sereia de Crochê

Cropped sereia crochê quem fez este modelo


A foto acima é da publicação que a querida equipe da Coats Corrente Brasil fez sobre o meu modelo de cropped sereia na fanpage deles no fim de janeiro. Eu enviei a foto do top para eles pedindo que divulgassem o meu trabalho. E eles prontamente fizeram a postagem. Sou muito grata à empresa por isso.

Só não imaginava que a foto faria o sucesso que fez. E continua fazendo. Naquele mesmo dia 31 de janeiro de 2018, pouco tempo depois do post ir ao ar, eu comecei a receber zilhões de mensagens, visitas aqui no blog, e-mails, solicitações de amizade, curtidas na fanpage... Todo mundo querendo a receita do cropped.

E eu estranhei muito tudo isso. Continuo estranhando até agora. Claro que fui eu que enviei a foto e pedi que divulgassem. Mas, eu criei este cropped em março do ano passado, tá aqui o post que fiz na época que não me deixa mentir. E também a data de publicação do primeiro anúncio do modelo na minha loja. Aí, agora, quase 1 ano depois, ele ganha toda essa repercussão internet afora...

Imediatamente, diversas crocheteiras decidiram reproduzi-lo. Até aí tudo bem. Afinal, eu divulguei as fotos. Aqui, na minha loja, nas redes sociais, bem antes dele ficar famoso. E, quem o achar bonito, tem todo o direito de querer reproduzir. Isso é natural. Eu também, sempre que esbarro com uma peça de crochê que acho linda, vou lá e reproduzo do meu jeito, mesmo se não tiver receita ou gráfico em lugar nenhum.

Mas, muita gente vem postando minhas fotos do cropped sereia como se fossem delas. Não dizem de qual fonte retiraram a foto, muito menos citam meu nome. Tem até uma pessoa, que eu inclusive seguia no Instagram, que chegou a me bloquear no dia em que postou a foto do cropped roxo que eu fiz achando que eu não ficaria sabendo.

Tem uma outra, desta eu nunca tinha ouvido falar, que começou a me seguir também no Instagram e eu resolvi visitar o perfil dela. E vi que ela também tinha reproduzido o meu cropped. Ok. Mas, quando fui ler a legenda da foto, vi que era o texto da descrição do meu produto na minha loja. Igualzinho, sem tirar nem por. Mesmo o cropped dela não sendo exatamente igual ao meu. Afinal, ela não havia feito o bordado de pedra, miçangas e concha que eu sempre coloco nos meus. Mas, ainda assim, ela copiou todo o meu texto e postou assim mesmo.

Nossa, dá uma vergonha das coleguinhas, sabe. Vergonha e pena. Só dá para ter esse tipo de sentimento a respeito de pessoas que precisam tentar se apossar do que não é seu e não conseguem nem sequer escrever um parágrafo da própria cabeça. Este tipo de gente não merece um segundo sequer da minha atenção.

Quero deixar claro que não vejo problema nenhum no fato do modelo que criei estar sendo reproduzido por colegas crocheteiras do bem que acharam o cropped bonito. Repito, isto é totalmente natural.

O que é absurdo são algumas pessoas agirem como se ele fosse criação delas. Não é. Eu criei este cropped sereia. E, se você pretende divulgar as minhas fotos, faça a gentileza de citar de onde você as tirou. Faça também uma gentileza a si própria: pare de invejar e tentar se apossar do que não é seu. Conquiste você mesma o seu espaço. Com o seu trabalho, as suas ideias.

O que eu sei é que eu continuarei seguindo em frente do meu jeito. Tocando meus projetos, que são muitos e em diversas áreas, graças a Deus. Fazendo minhas encomendas e criando coisas novas porque, mais uma vez, graças a Ele, isso sempre foi absolutamente natural para mim. Se tem uma coisa que nunca me faltou são ideias próprias e determinação para colocá-las em prática.

Reprodução Instagram @psi.colorindo


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Siga @vestimentarte