crochê

Dia Internacional do Crochê:como aprendi o trabalho manual que + amo

16:28:00

Dia Internacional Mundial do Crochê

Hoje, 12 de setembro, é o Dia Internacional do Crochê! E claro que ele não iria passar em branco aqui no blog, né. :) Apesar de saber da data há pouco tempo, minha relação com o crochê é bem antiga...


Como aprendi a fazer crochê

Eu sempre fui apaixonada por trabalhos manuais, desde criança. E aprendi a fazer crochê quando tinha uns 12 anos. Minha família tinha acabado de se mudar para a casa em que moramos atualmente e a nova vizinha do lado costumava passar as tardes crochetando em sua varanda. E eu ficava do lado de cá observando tudo o que ela fazia, tentando aprender "de olho", rs.

Claro que eu não consegui aprender só observando ela crochetar a metros de distância. Mas minha bisbilhotice de menina curiosa pelo menos serviu para a Irmã Irandi (minha vizinha é evangélica) perceber meu ávido interesse pelo crochê e se oferecer para me ensinar a técnica.

Dali em diante, eu passei a me sentar do outro lado da cerca (ainda não tinha muro aqui entre os quintais, rs) junto com ela. Muito paciente, Irmã me ensinava os pontos básicos do crochê e confeccionava suas encomendas ao mesmo tempo.


Minha primeira agulha

Foi ela quem me deu minha 1° agulha de crochê. Esta veinha aqui que eu já nem uso mais porque está muito enferrujada. Mas da qual nunca irei me desfazer, pois é como uma relíquia para mim.

Minha primeira agulha de crochê número 3
Minha primeira agulha de crochê.

Ter tido alguém para me ensinar foi muito importante, pois, antigamente, não existia essa facilidade de pesquisar no google e encontrar um tutorial no Youtube.

Além disso, eu tive o privilégio de aprender com aulas presenciais (e gratuitas) de uma pessoa que doou seu tempo para passar seu conhecimento para mim sem esperar nada em troca. Isso não tem preço. Sou muito grata a ela.


A primeira revista

Depois que dominei os pontos básicos, fui naturalmente deixando de frequentar o quintal ao lado. E passei a comprar revistas de crochê para aprender pontos novos e pegar receitas. A partir daí, os contatos com minha professora eram só para trocar figurinhas sobre pontos e peças novas.

Hoje em dia, quando preciso de gráficos ou inspirações para criar minhas peças, recorro ao Pinterest. Mas, antigamente, a forma mais acessível de conseguir receitas novas era através de revistas. E esta foi a primeira que eu comprei. Tá tão velhinha que nem tem mais capa. E olha quem era a modelo principal: a atriz Carolina Pavanelli, ainda uma criança.


Eu sempre fui muito autodidata, em várias áreas da minha vida. E aprendi a ler gráficos sozinha. Acho fácil e prático. Gosto tanto que passei a produzir os meus. Já disponibilizei alguns aqui no blog. Acesse aqui.


Uma das primeiras peças que fiz

Este top azul de squares é a peça de crochê mais antiga que tenho. Não foi a primeira que fiz, mas a única que está inteira até hoje, rs. As outras eu acabei desmanchando para fazer outras coisas com a linha.
Este top tem, pelo menos, uns 15 anos de vida...

Minha loja no Elo7

Apesar de fazer crochê há muitos anos, ele era só um hobby para mim e, até pouco tempo atrás, nem pensava em vender as peças que fazia. Isso foi uma coisa que aconteceu naturalmente, conforme as pessoas foram pedindo. Porém, apesar de não ter planejado isso, no fundo, eu sempre tive o sonho de vender no Elo7.

Sim, sempre achei incrível a ideia de existir um e-commerce voltado exclusivamente para a venda de produtos artesanais onde pequenos artesãos do Brasil inteiro podem vender as peças que produzem com suas próprias mãos sem burocracia e nenhum custo inicial. Então, desde outubro do ano passado, tenho minha lojinha lá, com o mesmo nome do blog.

Minha Loja Elo7 artesanato crochê
Minha Loja no Elo7. 

Também sei bordar, fazer um pouco de macramê e arranho no tricô, rs. Porém, o crochê é, de longe, minha técnica manual preferida! Acho que não é por acaso que o Dia Mundial do Crochê é tão próximo do meu aniversário.

Completo mais 1 ano de vida na sexta-feira, dia 15. E adivinha qual o presente que vou dar para mim mesma? Um cropped de crochê que estou confeccionando na minha cor preferida: vinho. Em breve, mostro aqui no blog.

Bom, esta é a minha história com o crochê. E agora eu quero saber qual é a sua. Conta para mim nos comentários!

E, para quem deseja aprender esta linda técnica, recomendo os cursos online da Eduk. Eles têm uma lista enorme de opções de aulas com foco em várias tipos de criações. Acesse eduk.com.br.

Um feliz Dia Internacional do Crochê a todas as minhas amigas crocheteiras!

COMPARTILHE


Você também vai gostar

0 comentários

Me acompanhe no Google +

Ou siga pelo Blogger