quarta-feira, 11 de julho de 2018

Livro Frida, a biografia de Hayden Herrera na Amazon [Resenha]

Livro Digital Biografia Frida Kahlo e-book Amazon
Livro Frida, a biografia em versão e-book e no meu inseparável Kindle.

Eu sei que resenha literária é um tipo de post que destoa um pouco dos textos habituais do blog. Porém, o assunto do livro sobre o qual eu vou falar hoje tem tudo a ver com Moda, pois trata-se da biografia de Frida Kahlo. E, como todo mundo sabe, além de uma mulher e artista extraordinária, Frida também se tornou um dos maiores ícones da história da Moda, devido ao seu estilo único e extravagante.

Eu sempre fui uma grande admiradora da Frida, por sua história de vida, por sua força, e também pelo seu estilo. Inclusive já fiz um post aqui no blog falando sobre seus famosos trajes tehuanos e mostrando uma customização que fiz inspirada neles.


Biografia completa e detalhada

Há muito tempo, eu tinha vontade de ler sua biografia para conhecer mais a fundo como foi realmente a sua vida, o seu dia a dia. Então, no ano passado, eu resolvi finalmente comprar o livro da escritora Hayden Herrera, que se mostrou o mais completo sobre a vida da pintora.

Herrera, que também é historiadora da arte, fez um excelente trabalho de pesquisa para remontar a vida de Kahlo, reunindo diversos depoimentos de pessoas que conviveram de perto com a pintora, além de cartas de seus amantes, fotos, trechos de seu diário e também descrições e interpretações de seus quadros. O que nos permite o acesso a diversas visões diferentes de quem foi Frida.

Por vezes, a riqueza de detalhes da obra acaba deixando a leitura um pouco massante devido ao excesso de informações, nem sempre relevantes. Foi bem cansativo, por exemplo, a autora citar os nomes de todos os ilustres da época presentes na exposição de Frida em Nova York. Mas, de forma geral, a profunda pesquisa da autora só tem a contribuir para uma aproximação do leitor com o universo da artista.

Cada relato é muito revelador, mas o que eu mais gostei neste livro foi poder ler diversos textos escritos pela própria Frida. Até então, eu só havia lido coisas que outras pessoas haviam escrito sobre ela. Mas ler o que ela mesma escreveu sobre si, sobre seus sentimentos, sobre sua vida é completamente diferente.

Desde cartas que ela endereçou a amigos e amantes, passando por poemas e terminando em desabafos íntimos em seu diário, esta biografia me permitiu uma nova compreensão de quem foi Frida. Eu me senti próxima dela. E pude enxergar melhor a mulher, o ser humano por trás do mito, com suas inseguranças, seus medos, suas contrariedades, sua vulnerabilidade.


Passagens mais marcantes

Apesar de ter comprado o livro no ano passado, eu comecei a lê-lo somente este ano, em fevereiro, se não me engano. Depois, fiquei uns 2 meses sem tempo para ler, mas retomei há cerca de 1 mês e finalizei na semana passada. Pois é, minhas leituras são sempre arrastadas por causa da falta de tempo, ainda mais quando trata-se de um livro de mais de 600 páginas...

Mas acho que não foi por acaso o fato de eu terminar esta leitura somente agora. Julho é um mês marcante na história de Frida Kahlo, pois abriga tanto o seu aniversário de nascimento (06/07/1906) como o de falecimento (13/07/1954).

Todos sabemos que Frida teve uma vida de muito sofrimento. O acidente de bonde que ela sofreu aos 18 anos é um fato conhecido para a maioria das pessoas. Porém, uma coisa é ter ouvido falar vagamente sobre o assunto, como era o meu caso, outra é ler o relato detalhado de uma pessoa que estava ao seu lado quando tudo aconteceu.

Alejandro Gomez Arias, seu primeiro namorado, descreveu o estado de Frida durante e imediatamente após o acidente de uma forma tão detalhada, realista e comovida que você fica em choque, como se a cena estivesse se passando na sua frente.

Este momento, juntamente com os relatos sobre os últimos anos da vida de Frida foram os mais marcantes do livro para mim. Os amigos contando como a personalidade dela mudou após a amputação da sua perna direita, o vício em remédios e álcool, os acessos de ira, a fuga desesperada da solidão... tudo isso é de uma tristeza muito grande...

Da mesma forma, a descrição de como foram seus últimos dias e de acontecimentos inesperados durante seu funeral são chocantes.


Coisas que me surpreenderam

Ao ler esta biografia, eu descobri muitas coisas sobre Frida que eu desconhecia, e algumas me surpreenderam. Eu não sabia, por exemplo, que ela era tão obcecada assim por Diego a ponto de suportar tantas traições (muitas mesmo), tratá-lo como um filho (literalmente), ferir o próprio corpo na tentativa de atingir o marido de alguma forma e, inclusive, usar seus problemas de saúde para prendê-lo.

Sem dúvida foi um amor doentio, mas verdadeiro. Muito do que Frida fazia era por causa de ou para Diego Rivera. E ela assumia isso, para os outros e para si mesma. Até mesmo os famosos trajes tehuanos, que se tornaram sua marca registrada, eram usados, em parte, porque Diego gostava de vê-la vestida daquela forma.

A obsessão de Frida pelo próprio sofrimento também foi um fato novo para mim. Ela tinha prazer em mostrar suas feridas para os amigos e buscava fazer novas cirurgias, por vezes desnecessárias, como forma de, aparentemente, chamar a atenção dos seus.


Vale muito a pena ler

Mas, apesar de todas as contrariedades da artista, que era humana como todos nós, o que fica ao final da leitura é uma admiração ainda maior por esta mulher que lutou durante toda a vida e superou tragédias pessoais tão grandes com uma sensibilidade ímpar transformando dor em arte.

Eu não tenho a intenção de, com este texto, esgotar tudo o que contém nesta biografia. Nem de longe. O que eu quero mesmo é dizer que este livro é uma leitura obrigatória para todos que admiram Frida Kahlo. Vale muito, muito a pena ler.


Livro em versão física ou e-book Amazon

Lançada em 1983, a biografia escrita por Hayden Herrera pode ser encontrada tanto na versão física quanto digital. Eu escolhi esta última porque tenho um Kindle, que eu amo muito pela enorme praticidade que ele proporciona e também porque já estou completamente adaptada a ler livros no formato digital.

No caso deste livro especificamente, o fato de o Kindle não oferecer imagens a cores é um demérito. Seria melhor poder ver todas as inconfundíveis tonalidades dos quadros de Frida. Porém, não é nada que um smartphone à mão e acesso à internet enquanto se lê o livro não resolvam.

Mas, através do link abaixo, você pode escolher qual versão prefere. Seja e-book ou livro convencional, comprando através deste link, você estará ajudando esta blogueira que escreveu este texto sincero e do fundo do coração. ❤

Nenhum comentário:

Postar um comentário